terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Reflexões a quente

A volta a Coimbra trouxe truques na manga. Trouxe uma noite de damas e valetes, numa sequência real onde o rei não é rei. Os amigos pedem detalhes de mulheres, eu dou-lhes nada. Pedem-me detalhes das damas de espadas, mas só lhes dou metade da figura. Não lhes dou as pernas, só a cintura. A carta vale o mesmo, mas a mulher vale metade. O rei não é rei. Não sou príncipe nem quero ser. Adoro os olhares indiscretos e o cio das primeiras noites. Não me dou à despedida, nem sou fã das boas vindas. Estou de folga para o descartável e só penso no permanente. Sou uma mente perturbada e o meu mundo é diferente - não que seja melhor ou pior, infelizmente. O rei não é rei. As damas estão pela metade e não vejo quem queria ver. Não entendo quando elas dizem
"Não é bem assim"
Não é bem como as pessoas querem ver. Vemos as figuras pela metade que nos interessa. Sem pés, mas com cabeça. Jogo com o baralho que tenho. Sem figuras de estilo ou metamorfoses. Onde estavam elas quando a amiga deixou de ser amiga e passou a ser puta? Onde
"Não é bem assim"
o mundo dá a volta e volta a ser mundo. Onde as amigas não são bem amigas por terem dado a metade errada. O erro é visceral e corta-me o peito. Onde está a minha dama?
Hoje o amor e a cabana arderam por aí. Hoje faltam dez minutos para o fim do mundo e ainda não beijei como devia beijar. O último beijo é sempre o melhor. Se o mundo acabar não me lembro de quem beijei. A dama não tinha sinal e não me lembro das pernas, muito menos do rosto. O sabor do beijo deve estar por aí: algures na cabana. Acabei de ser rei e só me sinto pela metade. Amo pela metade errada. O meu espelho não me diz que sou belo. O meu espelho não me mente para me afagar o ego. Se ele me visse pela metade o meu ego não cabia neste quarto. As damas bem me dizem
"Não é bem assim"
que os homens não valem nada. Mas a estatística não cede a favoritismos. Para elas somos cara, para nós elas são coroa. O amor e a cabana já lá vão. A minha ilha sou eu. Não nasci para ser figura, ou amar pela metade. Nasci ás de trunfo. Neste jogo ganho pelos pontos.


PedRodrigues


Sem comentários:

Enviar um comentário