quarta-feira, 23 de março de 2011

Um brinde às mulheres

Chegou a Primavera. Chegaram os primeiros dias de calor. Com eles vieram as primeiras aparições dos decotes à luz do sol. Como ficam belos os seios banhados pela luz da estrela mãe. Adoro sentar-me na esplanada de copo na mão. A cerveja fresca arrefece-me o corpo e acalma-me as hormonas - ainda que por breves instantes. Elas desfilam pela calçada. As mais belas criaturas que Deus criou. Como adoro aquelas pernas: macias, tentadoras, problemáticas... Como adoro as mulheres. A elegância de cada gesto e a inocência - ou falta dela - em cada palavra. A tentação veio ao mundo com duas pernas, dois seios e um aglomerado de problemas no seu interior - algo que torna a indiferença impossível. Adoro os cabelos delas a esvoaçar ao sabor do vento, e a forma como reagem quando isso acontece: quando acham que perderam o encanto por terem um fio de cabelo fora do lugar. Como ficam belas quando são apanhadas de surpresa. Adoro os lábios pintados com batom. Adoro a variedade de cores e de brilhos. Adoro não saber se trazem na boca o Chanel, o Maybelline, ou outra coisa qualquer. Adoro quando me beijam e me deixam a marca na cara para mais tarde recordar - e tenho pena quando essa marca desaparece. Mulheres, vocês são belas. Adoro os vossos olhares predadores. O desprezo quando nos aproximamos. Convenhamos que vocês têm o poder, e sabem. Mas o tango dança-se a dois. A idade não vos assenta mal, por vezes até vos dá outra classe, outro encanto. As rugas na cara não são sinal de velhice, são sinal de experiência. É um prazer descobrir as histórias que têm para contar. Obrigado mulheres. Obrigado pelos sonhos eróticos que tinha, que tenho e que hei-de continuar a ter. Obrigado por me deixarem descobrir um pouco de vocês. Obrigado pelos seios - adoro os seios. Desculpem. Obrigado pelos sorrisos: de felicidade, de surpresa, de escárnio, de piedade, de prazer... Obrigado pelo desfile de pernas. Obrigado pelos cabelos ao vento. Obrigado pelos olhares - e pelos óculos de sol que escondem esses olhares e nos deixam ainda mais excitados. Obrigado por nos ensinarem que o caminho da felicidade não tem só uma porta de saída, mas também uma de entrada. Vocês são lindas. Obrigado!



PedRodrigues

Sem comentários:

Enviar um comentário