quarta-feira, 9 de outubro de 2013

A consequência das escovas de dentes

Gosto de pensar que o mundo não é apenas o que acontece à nossa volta. Que há um sentido romântico em vários acontecimentos. Que, se realmente vivermos atentos, há pormenores que definem vários substantivos – sem que seja necessário abrirmos um dicionário para procurar o seu significado. Tenho para mim que a atenção ao detalhe faz de nós pessoas melhores. Que entender é melhor que não entender. Olhar com atenção é uma forma de mostrar amor por quem se ama. Querer perceber os vários significados de um sorriso, ou os trejeitos de um olhar, ou os tiques mais discretos é mostrar amor pela pessoa amada. São as pequenas coisas que definem os casais. A partilha das situações mais triviais do dia-a-dia define o nosso nível de compromisso. É talvez por isso que sorrio baixinho sempre que vejo a escova de dentes dela misturada com a minha. Sinto que, esse namoro das escovas de dentes, define o nosso namoro. Gosto de pensar que há, realmente, um sentido romântico neste pequeno pormenor. Que o simples facto dela ter deixado a escova por aqui, me fez perceber que sonha acordar amanhã ao meu lado - e depois de amanhã, e depois de depois de amanhã, e assim sucessivamente até ao fim dos nossos dias. Todos os actos têm consequências e, neste caso, gosto de pensar que a consequência das escovas de dentes é um amor para vida. O ponto de partida para uma longa jornada. O primeiro grande acto – num pormenor tão pequeno. É que isto dos amores é uma coisa simples que nós tornamos complicada. Numa relação para a vida não basta querermos adormecer juntos, também temos de querer acordar juntos. Partilhar as olheiras, o mau-hálito matinal, as ramelas, os bocejos. Partilharmo-nos no nosso estado mais vulnerável. O amor é mesmo isso: partilharmo-nos no nosso estado mais vulnerável. Não é?


PedRodrigues

2 comentários:

  1. Eu tive um amor desses, de escova de dentes. E de chinelos também e de pijama. Ele tinha la especialmente para mim, arranjou especialmente para mim. Sem querer desmotivar-te, podem nao ser amores pra vida.. os chinelos e o pijama agora estao guardados num saco no meu armario. A escova de dentes ficou la, juntamente com o meu coracao, mas infelizmente, o amor dele nao foi para a vida.

    ResponderEliminar
  2. Que maneira tão simples e ao mesmo tempo tão espetacular de descrever o amor. É verdade, partilhar o amor pode mesmo começar pela escova de dentes.

    ResponderEliminar