sábado, 26 de abril de 2014

Deste lado da barricada

Aqui, deste lado da barricada, eu amo-te sem te ver. Aqui, deste lado da barricada, eu amo-te sem te tocar. Vou-te amando porque preciso. Vou-te amando porque quero. Vou-te amando porque faz sentido. Sinto-te dispersa pelo ar. Sinto-te a dares-me vida. És tudo o que acontece à minha volta. És a certeza de um metro quadrado de paz neste caos que me rodeia. És o sorriso que me escapa nos dias cinzentos que se multiplicam. Deste lado da barricada espero-te a todas as horas. Deste lado da barricada tento arranjar forças para largar tudo e fugir até ti. Deste lado da barricada só faltas tu. Nestes dias cinzentos, neste mundo triste que me rodeia, nesta falta de amor que se mistura no ar, tu és o sorriso que me faz querer continuar. És tu. És sempre tu. Amo-te sem te ver. Amo-te sem te tocar. Estás tão longe deste lado da barricada. Mas nem a distância é grande o suficiente para me fazer desistir. Podia acabar o mundo, ou a certeza do mundo, e eu continuaria a amar-te. Já és o sangue que corre nas minhas veias. Já és a arritmia que fustiga o meu coração. Já és o ar que respiro e as cólicas de nervosismo. És o sentido do amor. És o caminho do amor. És as palavras que deixo no papel. Neste sítio tão estranho, neste sítio tão impuro, és o motivo que me faz continuar. Já és, deste lado da barricada, a vontade de lutar para ser feliz.


PedRodrigues

(Colaboração com o rapper Durval, que podem ouvir aqui )

Sem comentários:

Enviar um comentário