quinta-feira, 12 de março de 2015

Filmes de terror


Quando tudo acaba, julgamos conseguir enterrar o passado debaixo de sete palmos de entulho amoroso. Deixar no passado o passado e seguir em frente, sem olhar para trás. Mas os fantasmas das relações passadas teimam em assombrar-nos. Especialmente à noite, antes de adormecermos, quando o mundo parece silenciar e as únicas vozes que ouvimos vêm de dentro. É nesses momentos que temos tendência a despertar todos os monstros. As falhas no julgamento, os erros de interpretação, as palavras ditas a quente, as lágrimas choradas. Há restos dos amores passados que se vão arrastando por dentro, meio vivos, meio mortos. Ainda me falam em filmes de terror... Tenho um em rodagem no meu peito.

 

PedRodrigues

2 comentários:

  1. Só assombram se os deixares... se estão no passado porquê deixá-los entrar no presente? Tu próprio o escreveste: "Deixar no passado o passado e seguir em frente, sem olhar para trás." :)

    ResponderEliminar
  2. A seguir em frente, entrei no teu BLOG!
    Da "Figueira Minha", com cordiais saudações!

    ResponderEliminar