quarta-feira, 25 de abril de 2018

Terra à vista

Depois de esvaziares
a casa
quis uma forma
de esvaziar também
a minha mente
e fechei-te entre
capa e contracapa
centenas de páginas
como toneladas de entulho
depois de as paredes colapsarem

fechei-te lá dentro
como quem fecha o sol
numa caixa de cartão
alheio ao facto que o sol
não cabe numa caixa de cartão
alheio ao facto que as feridas de amor
não deixam de doer por mais que as escondamos no papel ou no sorriso
alheio ao facto que tudo se sucede e se desmancha
como, enfim, o mar ao encontrar um pedaço de terra

Pedro Rodrigues

Sem comentários:

Enviar um comentário