quarta-feira, 2 de julho de 2014

Desabafo


Conta-me tudo o que te atormenta. Tudo aquilo que odeias em ti. Todos os detalhes mais sórdidos que escondes do mundo de forma tão engenhosa. Conta-me o lado menos bom dos teus dias. Aquilo que mais odeias em tudo o que te rodeia. Conta-me os teus fracassos. Os teus segredos mais embaraçosos. Despe o sorriso que mostras aos outros. Fala-me dos amores fracassados. Das lágrimas choradas às escondidas. Das cólicas de nervosismo e dos gritos de revolta. Mostra-me esses recantos mais escuros que vais tentando esconder em ti. As súplicas abafadas que ainda te corroem por dentro. Diz-me que há algo de errado contigo, como se realmente houvesse. Diz-me que te sentes deslocada neste mundo, que ele não foi feito para ti. Relembra todas as desculpas que deste a ti mesma para não seres feliz. Tudo aquilo que negaste a ti mesma por não te achares merecedora. Conta-me todas as tuas tormentas e não me escondas nada. Eu prometo salvar-te de todos esses males que perpétuas em ti. Prometo explorar todos os cantos mais escuros onde se escondem os monstros que te afligem. Prometo-te que nada há de errado em ti. Que tu és o meu mundo. Deixa-me beijar todas as feridas que ainda estão abertas, e todas as chagas. Deixa-me adormecer-te no meu peito como se fosse a tua casa, o teu lar. Deixa-me dizer-te ao ouvido que todos os estilhaços que fazem parte de ti, todas as imperfeições, todos os dias menos bons, são tão belos como o sol que nasce nos teus olhos todas as manhãs. Vem até mim com tudo aquilo que és e que sonhas ser. Deixa que te consuma, cada pedaço de ti, até que sobre apenas o murmúrio da tua boca junto ao meu ouvido, sem males, nem tormentas. E deixa-me amar cada recanto teu, como se nele se escondesse um pedaço meu.

 

PedRodrigues

1 comentário:

  1. "Sei de cor, cada lugar teu"
    Leio e releio e cada vez parece melhor !

    ResponderEliminar