segunda-feira, 15 de abril de 2013

Caímos de tempestade uns nos outros


Caímos de tempestade uns nos outros. Esbarramos, uns nos outros, ao acaso. Conhecemo-nos, amamo-nos, partimos.

Amar
Amar
Amar
Amar

Vamos incrustando-nos devagarinho, sem pressa alguma. Marcamo-nos.

Amar
Amar

Sorrimos de raio de sol: alegres, confiantes, eternos… E somos eternos até ao dia em que desaparecemos da vida uns dos outros. Somos chagas, uns nos outros. Somos lágrimas e saliva e gritos.

Amar
Amar…

Doemos tanto no peito uns dos outros. Tanto, tanto… Então somos lembrança. Somos chuva na terra que pisamos: nós e os outros. Chovemos de tristeza nos rostos uns dos outros.

Sofrer
Sofrer
Sofrer
Sofrer

Mas somos o amanhecer. Nascemos de sol madrugador nos olhos uns dos outros. E então somos o dia-a-dia uns dos outros. Somos dias de sol e dias de chuva.

Amar
Amar

Amar: ter amor; devoção;  desejar; gostar.

Caímos de tempestade, uns nos outros. E não por culpa desse acaso vamos ficando. Mutilando-nos e ao mesmo tempo construindo-nos.

Amor: sentimento intenso de atracção. Grande afeição.

Encontramo-nos por aí…

PedRodrigues

(Brevemente, o filme...)

Sem comentários:

Enviar um comentário