terça-feira, 3 de junho de 2014

Poema de um amor altruísta


Tu dizes que gostas de mim
Mas há um mundo para lá de mim
E esse mundo também tem coisas boas
Perguntas-me se te estou a atirar aos lobos quando te falo desse mundo
Não estou
Quero-te por perto
À distância do meu toque
Longe dos lobos
Quero ser a tua casa
Mas não te posso obrigar a ficar
Se tiveres de partir, parte
Eu cá me hei-de aguentar
A tactear-te pelos cantos
Imaginando-nos felizes
Para sempre.

 

PedRodrigues

 

 

1 comentário:

  1. Há poemas que lemos. Há poemas que nos lêem. Li e fui lida nesta publicação. Obrigada por este momento literário.


    Marina Ferraz
    www.kkadreamsland.blogspot.com

    ResponderEliminar