sábado, 6 de maio de 2017

Ela (Maio)



Espero que entendas que nada do que é tragicamente belo mendiga pela tua atenção. A lua nem sempre está cheia; o mar nem sempre se revolta com a areia; os campos voltam a florir na primavera, para nos lembrarem que o inverno não dura para sempre. Então talvez seja melhor parares um pouco e apreciares as cores da lua; talvez seja melhor mergulhares no mar, em vez  de molhares apenas os pés; talvez seja melhor parares de colher todas as flores que encontras nos campos. Nada do que é tragicamente belo é perfeito. Nada do que é tragicamente belo permanece imutável ao longo do tempo. Tudo o que é tragicamente belo precisa de ser visto, tocado, cheirado, provado, ouvido como uma oportunidade única. Ela é tragicamente bela. 


PedRodrigues

Sem comentários:

Enviar um comentário